Espelhos retrovisores: saiba como usá-los corretamente

Comissão aprova multa para condutor que estacionar em frente guia rebaixada para cadeirantes
3 de novembro de 2021
PRF orienta sobre como transitar pela faixa da esquerda em rodovias federais de pista dupla
18 de novembro de 2021

Não há como realizar manobras no trânsito com segurança sem olhar atentamente para os espelhos retrovisores. Veja dicas.

Muitos acidentes ainda são causados por condutores que não têm o hábito de olhar pelos espelhos retrovisores. E essa atitude é muito importante antes de fazer qualquer manobra no trânsito. Por exemplo, não há como mudar de pista, sair de vagas de estacionamento, fazer conversões à direita ou à esquerda, entrar em imóveis, etc, sem verificar atentamente a situação do trânsito à sua volta pelos retrovisores para certificar-se  de que é  possível realizar a manobra com segurança.

A situação parece ter se agravado porque, durante a pandemia, o número de motos no trânsito aumentou muito. A agilidade das motos e o fato de transitarem entre os demais veículos potencializa as condições de risco, e qualquer descuido pode causar sérios acidentes, nos quais o motociclista, por sua condição de fragilidade, geralmente leva a pior.

Diante deste cenário, o Portal do Trânsito não apenas foi às ruas ouvir os motoristas, como conversou com Pry Balderramas, instrutora prática das categorias A/D em Sorocaba, São Paulo, formada em administração de empresas pela Universidade de Sorocaba e administradora do Grupo Instrutores do Brasil no Facebook, com mais de 12 mil participantes.

Qual é a função e importância dos espelhos retrovisores?

Pry Balderramas – A importância dos retrovisores para qualquer motorista é enorme, seja para motorista já experiente ou para aqueles de primeira viagem. A função prioritária dos retrovisores é auxiliar o motorista ou motociclista a enxergar áreas que estão fora da visão periférica, o famoso “ponto cego”. Além disso, auxiliar na hora de efetuar uma manobra usando a marcha ré, seja no carro, no ônibus ou no caminhão.

O uso do retrovisor, somado ao da seta, pode evitar acidentes. Ou seja, o condutor precisa sinalizar sua intenção usando ou pisca-pisca e olhar pelo retrovisor para se certificar se o trajeto está livre e só então realizar a manobra desejada.

Nos Centros de Formação de Condutores, como é ensinado o uso dos espelhos retrovisores?

Pry Balderramas – Desde as primeiras aulas na autoescola, nós, instrutores, sempre orientamos aos alunos sobre a importância dos retrovisores como um dos equipamentos mais úteis do veículo no dia a dia. Mostramos na prática essa importância e orientamos quanto ao ajuste nas diversas posições. E, também, para se ter uma visão mais adequada, eliminando ao máximo a possibilidade da ocorrência dos pontos cegos.

Mesmo com todos esses ensinamentos, muitos condutores estão deixando de lado o que aprenderam durante as aula. Nesse sentido, acabam dirigindo como se estivessem sozinhos nas vias. São frequentes os acidentes, alguns bastante graves, causados por condutores que abrem a porta de seus veículos, estacionam, fazem conversões e outras manobras, sem tomar as medidas de segurança necessárias.

Quais são as maiores dificuldades para adaptação dos candidatos à habilitação quando vão para a rua?

Pry Balderramas – Ao meu ver, no Brasil, o trânsito é considerado pelos governantes como um setor secundário. Em outras palavras, não se dá a devida importância ao tema e isso transmite uma mensagem à população de esse é um assunto banal. Por isso, alguns candidatos à habilitação reclamam sobre o tempo que se leva para terminar o processo. Além disso, alguns não conseguem se adaptar por ter que respeitar as leis e andar conforme as regras de circulação.

No trânsito, a concentração e a coordenação devem sempre andar juntas. O processo de habilitação é algo de extrema importância, muitos alunos não levam a sério as aulas teóricas e nem as práticas. Por esse motivo, a educação para o trânsito precisa começar na escola.

Para concluir o processo de habilitação é preciso ter muita disciplina, sem contar que a vivência no trânsito é uma arte e é preciso saber apreciar.

Por que, embora ensinado na autoescola, muitos condutores depois que tiram a CNH, deixam de utilizar os espelhos ou os utilizam mal?

Pry Balderramas – A prática leva à perfeição. A cobrança em fazer o certo tem que vir do próprio condutor. Por isso, não basta saber como se faz. É preciso colocar em prática o que foi aprendido nas aulas durante o processo de habilitação.

A atitude errada de um motorista já experiente, no dia a dia, seja ao estacionar, abrir a porta do veículo, fazer uma conversão sem olhar pelos retrovisores, ou sem sinalizar corretamente suas manobras, vai se tornando normal aos olhos dos novatos. E, com o passar dos anos, forma-se um ciclo de imprudência e irresponsabilidade. É o que mais eu vejo nas ruas.

Se o condutor não se policiar, seus erros podem virar rotina e se tornar um vício altamente prejudicial a si e aos outros. No trânsito, não tem essa de “só foi dessa vez”, cada condutor precisa dirigir por si e pelo outros, sempre respeitando as regras de circulação.

De modo geral, quais são os riscos para a segurança do condutor e do trânsito quando não se usa os espelhos retrovisores corretamente?

Pry Balderramas – Os danos mais evidentes são aqueles causados à integridade física das pessoas atingidas, bem como os danos materiais. Mas é preciso pensar um pouco além disso. Em cima daquela moto, por exemplo, geralmente há um arrimo de família, alguém que está batalhando no trânsito durante muitas horas por dia para obter o seu sustento. Nossas estatísticas de acidentes de trânsito contêm números bastante expressivos de pessoas que perdem a vida e tantos outros que se tornam inválidos. Há que se considerar, portanto, perdas sociais e econômicas bastante relevantes. É preciso compreender os sérios desdobramentos que um simples descuido ou displicência pode causar.

Quais dicas e orientações você pode nos dar para utilização do espelho retrovisor corretamente?

Pry Balderramas – As dicas são as seguintes:

  • Ajuste os espelhos retrovisores antes de sair com o carro;
  • Posicione corretamente os retrovisores externos de maneira a diminuir a área de pontos cegos;
  • Antes de parar o veículo sinalize com a seta, olhe nos retrovisores internos e externos;
  • Sempre olhe no retrovisor interno e externo do seu veículo antes de abrir a porta. Ou seja, veja se está livre de circulação, seja de pedestre, ciclistas, motociclistas ou até mesmo outros veículos;
  • Seja gentil e tenha empatia com o próximo;
  • Mantenha o seu veículo sempre bem cuidado e preservado;
  • E lembre-se: retrovisor e seta estão ali para serem usados, portanto, use-os sem moderação.